Endorfina e serotonina: entenda mais sobre esses hormônios da felicidade

Você já parou para pensar por que há vezes em que nos sentimos bem, felizes e dispostos e há outros momentos em que estamos desanimados, mal-humorados e tristes sem qualquer motivo aparente? A resposta está em alguns processos fisiológicos de nosso organismo, principalmente os que envolvem os chamados hormônios da felicidade, como é o caso da endorfina e serotonina.

Estimular a produção dessas substâncias no organismo é fundamental para promover o bem-estar, a qualidade de vida e a saúde mental e física. Quer saber como isso é possível? A seguir, você entenderá como esses hormônios agem no corpo e descobrirá dicas incríveis sobre como estimular a produção deles. Confira!

[]
1 Step 1
Que tal receber ofertas e matérias com prioridade?
Seu Nome
Previous
Next

O que são os hormônios da felicidade?

Nosso corpo realiza uma série de atividades fisiológicas durante todo o tempo. Entre eles, está a produção dos hormônios, que são responsáveis por inúmeras situações cotidianas vividas por nós. Dois deles estão diretamente relacionados à sensação de prazer e bem-estar: a endorfina e a serotonina. A seguir, conheça melhor cada uma dessas substâncias.

Endorfina

Produzida pela glândula hipófise, a endorfina atua como um analgésico natural e interfere no modo como o sistema nervoso entende e sente as dores. Sabe aquela sensação de bem-estar durante e após um exercício físico? É a endorfina atuando. Aliás, praticar atividades físicas é uma das melhores maneiras de estimular a produção desse hormônio.

A endorfina também é responsável por nos fazer sentir calma, melhora o humor, nos torna mais dispostos e estimulados, além de diminuir o estresse, a ansiedade e a depressão, bem como o cansaço e os sentimentos ruins.

Serotonina

Responsável pela sensação de relaxamento, felicidade, tranquilidade, também controla o sono, melhora o humor, apetite e, inclusive, a libido. Um benefício importante da serotonina é o fato de diminuir os níveis de cortisol, um hormônio que, quando em excesso, causa estresse físico e emocional.

Ela é liberada quando você se sente valorizado e importante e após uma atividade que seja prazerosa, como encontrar os amigos, comer seu prato preferido, ter uma relação sexual ou malhar.

Quais as consequências dos níveis baixos de endorfina e serotonina?

Por se tratarem de substâncias naturalmente produzidas pelo organismo e por serem responsáveis por sensações boas, como prazer, felicidade, alegria, tranquilidade e disposição, a falta desses hormônios tem consequências negativas sobre o corpo.

Entre os possíveis problemas que os níveis baixos de endorfina podem causar, estão a depressão, dor de cabeça crônica e fibromialgia, que se caracteriza por dores fortes em diversas partes do corpo.

Por sua vez, a falta de serotonina pode causar dificuldade de concentração, sensação de solidão, depressão, mau humor, ansiedade e dificuldade para dormir. Por isso, é fundamental manter os níveis de endorfina e serotonina sempre altos.

Como estimular a produção desses hormônios?

Para não sofrer com os efeitos da falta dessas substâncias, é importante incluir hábitos em sua rotina para fazer com que os níveis estejam sempre elevados. Uma das melhores maneiras de estimular a produção desses hormônios é praticar atividades físicas regularmente.

Além disso, a alimentação é uma chave para uma boa saúde física e mental. Para aumentar as taxas de endorfina, inclua os seguintes alimentos em seu cardápio:

  • aveia;
  • pimentas de cheiro, vermelha, malagueta e do reino;
  • sementes de abóbora e de girassol;
  • alface;
  • chocolate amargo (70% cacau).

Já para aumentar a serotonina, aposte em alimentos ricos em triptofano, como:

  • castanha do pará;
  • cereais integrais;
  • leite e derivados;
  • chocolate amargo;
  • vinho tinto;
  • banana;
  • abacaxi;
  • tomate;
  • carnes magras.

Agora que você já entendeu que a endorfina e a serotonina são fundamentais para o equilíbrio da saúde mental e física, procure sempre manter seus níveis elevados. Além de praticar exercícios físicos e cuidar da alimentação, busque atividades que proporcionem prazer e bem-estar. Assim, você será mais feliz e melhorará muito a qualidade de vida.

Gostou de saber como se sentir mais feliz? Então, compartilhe este post em suas redes sociais para que seus amigos também conheçam nossas dicas!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.