Ginkgo biloba: muito mais que um fortalecedor para a memória

Certamente você já escutou ou leu por aí sobre plantas medicinais. Basicamente, elas têm princípios ativos com propriedades terapêuticas, o que significa que são utilizadas para manutenção da qualidade de vida. Uma delas é chamada de nogueira do japão. Os benefícios do ginkgo biloba — um nome mais popular para a mesma planta — são muitos, o que faz dele uma das plantas mais conhecidas quando o assunto é saúde.

Para que você conheça mais sobre o tema, preparamos este post com diversas informações relevantes. Por isso, continue a leitura!

Origem

O ginkgo biloba é considerada uma das árvores mais antigas do mundo. Acredita-se, inclusive, que já existia na época dos dinossauros. Nativa da China, Japão e Coreia, suas folhas contêm terpenoides e flavonoides — ambas substâncias antioxidantes que melhoram a vasodilatação, ajudando a combater os radicais livres.

[]
1 Step 1
Que tal receber ofertas e matérias com prioridade?
Seu Nome
Previous
Next

Benefícios do ginkgo biloba

As folhas da planta são ricas em princípios ativos que melhoram o fluxo do sangue, as articulações, aliviam sensações de fadiga, combatem a ansiedade, entre muitos outros benefícios.

Melhora o sistema circulatório

Tal melhora é consequência do aumento do fluxo sanguíneo do corpo. Como o fluxo de sangue para o cérebro também se torna mais intenso, casos leves de labirintite podem apresentar melhora.

Saúde ocular

Há uma diminuição das lesões celulares na retina e também da degeneração macular, consequência da ação antioxidante. Em outras palavras: a planta reduz o dano oxidativo causado à córnea, mácula e retina.

Melhora na memória

Para que o cérebro fique ativo, a acetilcolina precisa ser produzida. No entanto, para que ocorra essa produção, é necessário que a colina entre dentro dos neurônios. Basicamente, o ginkgo biloba age facilitando essa entrada. Por isso se percebe uma melhora na atenção e memória.

Controla a pressão arterial

Quem enfrenta problemas de pressão alta pode ser beneficiado pela estimulação de produção de óxido nítrico, cuja ação é vasodilatadora. É um processo de dilatação dos vasos sanguíneos e está relacionado tanto com a redução da pressão sanguínea quanto com a regulação da temperatura corporal.

Efeitos Colaterais

Apesar dos benefícios, alguns efeitos colaterais podem ser observados em casos raros, especialmente diante do consumo excessivo. Ajustar a dose costuma ser suficiente para resolver o problema.

  • dores de cabeça;
  • enjoos;
  • gastrite;
  • diarreia;
  • alteração da coagulação.

É importante ressaltar que pessoas que fazem uso de medicamentos anticoagulantes ou antiagregantes plaquetários não podem consumir o ginkgo, pois pode provocar hemorragia.

Formas de uso

É possível encontrar a ginkgo biloba disponível em cápsulas, pó e também em folhas para chá. A forma de uso merece atenção porque requer alguns cuidados, especialmente no que diz respeito à dosagem.

Quando a dose diária máxima, de 240 mg/dia, é ultrapassada, podem surgir os efeitos colaterais. Para evitá-los, consumir o produto em cápsulas é uma boa estratégia. Ingerir uma cápsula, de 60 mg, três vezes ao dia, por exemplo, é uma alternativa segura e prática.

Os benefícios do ginkgo biloba são muitos, o que mostra que não é em vão a popularidade da planta. Felizmente, as cápsulas facilitam consideravelmente a ingestão, pois permitem que se desfrute das vantagens sem correr o risco de exceder a dose máxima.

Clique aqui se quiser saber mais e adquirir o seu!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.