Afinal, pipoca engorda ou ajuda a emagrecer?

Deliciosa e fácil de preparar, a pipoca é um dos snacks mais comuns no Brasil. Em horários livres, é uma ótima companheira para ver filmes, ler livros ou assistir à televisão. Mas, afinal de contas, pipoca engorda ou ajuda a emagrecer?

Essa dúvida surge na cabeça de muita gente que faz dieta e quer perder peso, mas também não gostaria de abrir mão de certos prazeres alimentares. É comum que pessoas usem a pipoca como opção substituta de outras pequenas refeições, por exemplo. Para ficar por dentro do tema de uma vez por todas, continue a leitura!

[]
1 Step 1
Que tal receber ofertas e matérias com prioridade?
Seu Nome
Previous
Next

Quais os benefícios da pipoca?

Antes de mais nada, é preciso conhecer as principais qualidades da pipoca para o organismo humano, de maneira geral. Confira abaixo.

Combate a doenças cardíacas

Os chamados polifenóis encontrados, sobretudo, na casca do milho da pipoca desempenham excelente função antioxidante, agindo contra radicais livres que prejudicam células vitais do corpo.

Fortalecimento do sistema digestivo

Ótima fonte de fibras, vitaminas e sais minerais, a pipoca incentiva o movimento dos músculos lisos do intestino, estimulando a secreção dos sucos digestivos e mantendo o sistema de digestão saudável.

Fornecimento de energia

As vitaminas B6, niacina e tiamina trabalham no processo de conversão dos alimentos em energia a partir de diferentes funções, como proteção do sistema imunológico, aumento do colesterol bom (HDL) e otimização do sono.

Ajuda a evitar o envelhecimento

Os radicais livres, combatidos pelos antioxidantes encontrados na pipoca, degeneram ossos e alguns sistemas vitais, portanto, o consumo de pipoca ajuda a evitar rugas, manchas senis, fraqueza muscular, osteoporose, Alzheimer e outros problemas da idade.

Estimulo à perda de peso

Além de dar a sensação de saciedade, a pipoca inibe a proliferação do chamado ”hormônio da fome”, a grelina, tudo isso em cinco vezes menos calorias do que uma porção de batatas fritas, por exemplo.

Ela é amiga ou inimiga da dieta?

Considerando o último tópico, dá para dizer que a resposta é SIM. Mas depende do tipo de pipoca que você pretende consumir. Para ser ”amiga da dieta”, a pipoca deve ser produzida na panela, e não no micro-ondas ou pronta no cinema.

Como exemplo, preste atenção: cinco xícaras de pipoca contém cerca de 150 calorias, quantidade facilmente ingerida ao comer cerca de dez batatas fritas. Apenas um pouco de sorvete já apresenta cerca do dobro das calorias das cinco xícaras de pipoca, aliás.

Entretanto, a pipoca de micro-ondas deve passar longe da sua rotina alimentar. Afinal de contas, o nível de sódio presente nesse tipo de refeição é mais de 100 vezes superior em comparação com a receita preparada na panela. O sódio, vale lembrar, incentiva a retenção de líquido, o que dificulta a perda de peso.

Já aquela pipoca saborosa da entrada do cinema, que parece muito melhor que as outras, é ainda pior. A justificativa tem relação direta com o acréscimo de gorduras saturadas, fazendo com que o benefício da baixa quantidade de calorias se transforme em grande prejuízo: nesse caso, a pipoca engorda.

Como preparar pipoca saudável?

Em casa, na panela e evitando o uso de óleo tradicional. Nesse caso, ela é extremamente saudável e ótima para o emagrecimento. Use apenas um fio de azeite ou óleo de coco para estourar os grãos de milho no fogão.

Na hora de temperar, não adicione coisas como chocolate, margarina, leite condensado, bacon ou produtos gordurosos. É muito mais indicado e saudável acrescentar orégano, alho e manjericão, por exemplo, prestando atenção para não exagerar na quantidade de sal e manteiga.

Em uma dieta benéfica para o organismo, uma série de alimentos são complementares e podem ser incluídos. Se você quer emagrecer, saiba que a história de que pipoca engorda é uma ”meia-mentira”, pois a preparação correta faz toda a diferença para saborear os grãos sem peso na consciência — e na balança!

Seguindo na mesma linha do post, aproveite a visita ao blog e conheça cinco alimentos que parecem saudáveis, mas não são!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.